• Novara

Junho Laranja

Anemia e leucemia são os principais problemas de saúde do sangue; apesar disso, seguem sendo pouco conhecidas pela população. A campanha Junho Laranja promove a conscientização necessária para que possamos aumentar o número de diagnósticos precoces e tratamentos bem sucedidos. Mas por que essas doenças são abordadas pela mesma campanha, e qual a relação entre elas?


Anemias


“Anemia” é o termo genérico para indicar redução da quantidade total de glóbulos vermelhos no sangue. Isso é problemático porque essas células são responsáveis pelo transporte do oxigênio para os tecidos. O impacto das anemias é variável. Quando a evolução é lenta e ocorre ao longo de anos, o corpo pode se adaptar e funcionar relativamente bem com até 25% da quantidade normal de glóbulos vermelhos. Mas quando ocorrem de forma rápida, podem levar à morte em pouco tempo e com quedas bem menores nos glóbulos vermelhos, como em casos de sangramentos agudos.


Existem muitas possíveis causas de anemia, nem sempre relacionadas à alimentação:


Anemias por doenças da medula óssea que comprometem a produção dos glóbulos vermelhos (ex.: infecções, leucemias, linfomas e mieloma), anemias por doenças que comprometem a proliferação e maturação dos glóbulos vermelhos (ex.: insuficiência renal) e muitas outras.


Pelo grande número de causas e pela variabilidade dos sintomas, anemias são muito mais comuns do que em geral se pensa. Para se ter ideia, a Organização Mundial da Saúde estima que um terço das mulheres em idade reprodutiva tenha alguma forma de anemia.


Leucemias


As leucemias são tipos de câncer com início nas células-tronco da medula óssea. O câncer é composto por células sanguíneas doentes (geralmente glóbulos brancos, mas nem sempre) que, ao se propagarem, atrapalham a produção das células sanguíneas saudáveis da medula óssea, diminuindo seu número normal.


Dependendo da velocidade de crescimento dessas células doentes, a leucemia pode ser classificada como aguda ou crônica. E dependendo do tipo predominante de células malignas, pode ser mieloide ou linfoide. Com base nessas classificações são nomeados os quatro tipos principais: leucemia mieloide aguda (LMA), leucemia mieloide crônica (LMC), leucemia linfoide aguda (LLA) e leucemia linfoide crônica (LLC).


As causas exatas das leucemias são desconhecidas, no entanto existem alguns fatores de risco: exposição à radiação ionizante ou a produtos químicos; tratamento com alguns antineoplásicos; certas infecções virais, como por vírus T-linfotrópico humano 1 e 2 e por vírus Epstein Barr (raras no Brasil); histórico de doenças hematológicas, como síndromes mielodisplásicas e neoplasias mieloproliferativas; condições genéticas como a síndrome de Down, xeroderma pigmentoso, síndrome de Li-Fraumeni e outras.


Os sintomas de leucemia também estão presentes em outras doenças e condições, mas é importante investigar caso você apresente:

Anemia, fraqueza e cansaço sem causas aparentes, sangramentos no nariz e nas gengivas, manchas roxas e vermelhas na pele, gânglios inchados, febre sem motivo evidente, sudorese noturna e dores nos ossos e nas articulações. O hemograma é o exame indicado para esse tipo de investigação.


Referências:


https://www.abrale.org.br/doencas/leucemia/

https://www.cancer.org/cancer/leukemia.html

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/leucemia/

https://www.hemocentro.unicamp.br/doencas-de-sangue/anemias/

https://www.msdmanuals.com/pt/profissional/hematologia-e-oncologia/leucemia/vis%C3%A3o-geral-da-leucemia

https://www.who.int/health-topics/anaemia

11 visualizações0 comentário